Mobilidade 2024. Alterações fiscais no renting automóvel

1 min de leituraLegislação e Fiscalidade
Com o novo ano fiscal surgem sempre mudanças significativas para as empresas que apostam no renting dos seus veículos. Desde a diminuição das taxas de tributação autónoma até à manutenção de incentivos, 2024 apresenta um panorama fiscal com algumas implicações que importa conhecer.
Partilhar esta mensagem

É verdade, sobretudo para quem não é especialista, os temas relacionados com a fiscalidade são sempre pouco atrativos e algo complexo. No entanto, como o leitor bem sabe, é uma área fundamental para o dia a dia das empresas. Por isso, fomos espreitar e estudar um pouco o que a fiscalidade aplicada ao renting para emmpresas nos traz este ano. Partilhamos aqui uma visita simplificada a alguns aspetos que merecem a sua atenção. Sobretudo se a sua atividade também envolver o renting automóvel.

Tributação autónoma ajustada. Está prevista uma diminuição das taxas de tributação autónoma para veículos ligeiros de passageiros a combustão. Este ajuste fiscal materializa-se em poupanças consideráveis para as empresas, incentivando a renovação de frotas e do parque automóvel.

Estabilidade no imposto sobre veículos (ISV): Mantém-se estável, sem alterações em relação a 2023. Esta continuidade representa uma previsibilidade fiscal que facilita o planeamento estratégico das empresas quanto à aquisição e renting de novos veículos.

Incentivo ao abate de veículos. Prevê-se a criação de um programa de incentivo ao abate de veículos ligeiros, embora a regulamentação específica esteja pendente. Dependendo da sua implementação, poderá representar mais uma vantagem para as empresas que optam por uma mobilidade mais sustentável.

Fiscalidade favorável aos veículos elétricos (VE): Veículos 100% elétricos (BEV) e híbridos plug-in (PHEV) continuam a beneficiar de condições fiscais favoráveis, nomeadamente, taxas de tributação autónoma reduzidas e dedução total do IVA de aquisição / locação, refletindo o compromisso do país com a mobilidade sustentável e a ação climática.

Em jeito de conclusão, percebe-se que a fiscalidade dos últimos anos continua a tornar mais atrativos os veículos eletrificados, e por isso é desejável que as empresas se atualizem sobre estas mudanças para maximizar os benefícios fiscais e alinhar as suas políticas de mobilidade com as novas realidades fiscais e ambientais.

Publicado a 21 de março de 2024
Esse artigo foi útil?

21 de março de 2024
Partilhar esta mensagem

Artigos relacionados

Legislação e Fiscalidade
Veículos elétricos. Dístico azul do IMT já não é preciso07 março - 1 min de leitura
Mobilidade
Carregar o carro elétrico em casa. 5 dicas essenciais... 19 setembro 2023 - 2 min de leitura
Mobilidade
Guia de Mobilidade. Saber mais sobre o futuro da mobilidade elétrica01 janeiro 0001 - 3 min de leitura