iStock-1161984380

Está aí o Natal. 7 alertas para compras online mais seguras

2 min de leituraInovação
Depois do Black Friday vêm aí as compras de Natal. Muitas já são feitas online. Fique atento a estes 7 cuidados básicos. Proteja o seu cartão de crédito e evite eventuais contratempos.
Partilhar esta mensagem

1. Verifique se o site é seguro

  • Antes de proceder ao registo dos seus dados e ao pagamento, verifique se o site é seguro. O endereço do site deve começar por https, cuja sigla significa Hyper Text Transfer Protocol Secure, o que em português significa “Protocolo de Transferência de Hipertexto Seguro”. Existem muitos sites que iniciam pela sigla HTTP, e aqui o S (de “seguro”) faz a diferença. Verifique também se o site tem o símbolo de um cadeado na barra de endereços. Este cadeado significa que a informação transmitida é criptografada. Se clicar em cima do cadeado aparece o painel de informações do site, onde consegue ver o nível de segurança do acesso e da utilização.
  • Evite aceder a sites através de links inseridos em emails, mesmo que conheça bem a empresa; e sempre que possível aceda através do site da empresa em questão, verificando se é seguro, caso a mesma não lhe seja familiar.

2. Evite computadores e acessos públicos

  • As redes e os computadores públicos são menos seguros do que os privados, apresentando um risco elevado de possibilidade de fraude ou tentativa de burla.
  • Instale um antivírus no computador, smartphone e/ou tablet e mantenha-o atualizado. Atenção: use sempre um antivírus procedente de fonte oficial (site ou loja) e nunca um que lhe tenha surgido num anúncio pop-up ou num email que não tenha solicitado.

3. Utilize um cartão apenas

  • Se possível, utilize apenas um cartão de crédito para compras online.
  • Além de reduzir a quantidade de dados seus na net, é mais fácil detetar utilizações indevidas e fraudes.

4. Use cartões com segurança reforçada

  • Prefira cartões com mecanismos de segurança adicional, como o serviço 3D Secure; se ainda não tiver, pode solicitá-lo à entidade emissora. É um serviço gratuito que permite maior segurança nos pagamentos online; é inserido um código de utilização única que a entidade emissora envia por SMS para o telemóvel do titular do cartão.
  • Prefira cartões com plafonds limitados - como os pré-pagos -, o que permite maior controlo da utilização do montante disponível.

5. Passwords eficazes

  • Sempre que se tratar de dados relativos às finanças pessoais, como homebanking ou cartões de crédito, use passwords eficazes. Apesar das muitas recomendações neste sentido, as palavras-passe mais usadas em Portugal são “123456”, “123456789”, “password”, já para não falar nas datas de aniversário ou nome seguido do ano de nascimento.
  • Além de longas, para serem seguras, as passwords, devem conter maiúsculas e minúsculas, algarismos e símbolos. Evite ainda anotar a password e deixá-la em local acessível.

6. Guarde os recibos

  • Habitue-se a imprimir ou fazer um printscreen dos recibos de todas as compras online, não só para poder comparar com o extrato do cartão de crédito, mas também para saber precisamente onde é que está a gastar o seu dinheiro.

7. Verifique a atividade do cartão regularmente

... mesmo que os cartões não tenham sido perdidos ou roubados. Alerte a instituição responsável sempre que se aperceber de cobranças indevidas ou outras anomalias relacionadas com o cartão.

Muitos cartões têm associados serviços de alertas por SMS e/ou email, que lhe permitem acompanhar os movimentos do seu cartão e detectar rapidamente o seu uso indevido.

Publicado a 1 de dezembro de 2020
1 de dezembro de 2020
Partilhar esta mensagem

Artigos relacionados

Gestão de frotasEconomia mundial em disrupção. Qual o impacto na gestão de frotas?22 abril - 4 min de leituraArrowRight
Gestão de frotasPasse à frente da fila com a nova área de pedidos do My Fleet02 dezembro 2021 - 2 min de leituraArrowRight
Gestão de frotasQuando a gestão da frota se torna complexa25 fevereiro 2020 - 3 min de leituraArrowRight