economia mundial

Economia mundial em disrupção. Qual o impacto na gestão de frotas?

4 min de leituraGestão de frotas
Consciente do momento de incerteza que vivemos, a LeasePlan International, em conjunto com Ira Kalish, da Deloitte, realizou no dia 8 de abril, um webinar sobre o futuro da economia mundial. O resultado foi a partilha de insights muito importantes que sintetizamos aqui.
Partilhar esta mensagem

Primeiro os efeitos da pandemia, da crise dos semicondutores e das matérias primas e agora a guerra na Ucrânia, em consequência da invasão russa. Não há dúvida de que vivemos tempos de incerteza, cujas consequências económicas são ainda difíceis de antecipar na sua totalidade. Sempre atenta, este foi o mote e o enquadramento para o webinar que a LeasePlan International e Ira Kalish, da Deloitte, realizaram no passado dia 8 de abril. 

Neste webinar, debateu-se e procurou-se antecipar o futuro da economia mundial, assim como o que as empresas podem esperar de um enquadramento tão volátil. Discutiram-se, por exemplo, temas como o impacto nas cadeias de abastecimento, nos mercados das matérias primas e na circulação de pessoas e bens. Houve oportunidade também para esclarecer as dúvidas colocadas por diversos parceiros e clientes.

Cenários de curto e médio prazo

Ao longo deste webinar, percebeu-se que as organizações e os seus decisores vão ter de conviver com um cenário de aumento da inflação na Europa e na América do Norte. As incertezas relativas às cadeias de abastecimento vão também continuar, sendo de destacar o aumento dos tempos de espera por mercadorias no abastecimento por via marítima nos portos dos EUA. 

A disponibilidade de componentes, muitos deles críticos para a produção automóvel - não só os semicondutores mas também cablagens - continuará a ser afectada. Os preços de metais, como o paládio, alumínio e níquel vão manter-se elevados. Haverá também um défice de mão de obra em diversos mercados, incluindo na indústria dos transportes e mobilidade. Isto tenderá a agravar ainda mais os problemas da cadeia de abastecimento. São de esperar ainda mais perturbações em diversos sectores da indústria, agricultura e serviços financeiros.

Mais veículos elétricos

O aumento drástico dos preços de combustíveis fósseis, que têm sido evidentes nas últimas semanas, voltou a pôr em evidência a importância das energias renováveis. Cada vez mais, são entendidas como uma solução, tanto pelas empresas como pelos governos nacionais. É previsível que o setor das energias renováveis continuará a receber diversos estímulos, o que terá como consequência a aceleração da transição para a mobilidade elétrica. 

Se está preocupado com os custos de energia, é importante que esteja preparado para:

  • Uma realidade na qual os preços dos combustíveis irão manter-se elevados - durante, pelo menos, dois anos;
  • Planear a sua transição para fontes de energia renováveis, especialmente para veículos elétricos (VE).

Inflação pós-pandemia

Durante o primeiro ano da pandemia, o comportamento dos consumidores mudou. Enquanto o consumo de bens aumentou, a procura de serviços diminuiu. Em 2021, graças ao aumento das taxas globais de vacinação, os confinamentos e outras medidas mais restritivas começaram a diminuir. A inflação, no entanto, continuou a aumentar, o que se deveu sobretudo à disrupção nas cadeias globais de abastecimento. Os aumentos significativos nos preços de bens alimentares e energia também contribuíram para o aumento da taxa de inflação geral. 

E neste contexto, qual a melhor abordagem por parte das empresas? Desde logo, é importante planear bem e garantir que a organização está preparada para diferentes cenários.

Escalada de preços a nível global

O aumento dos preços de bens e matérias primas significa um maior risco de recessão em muitos países, nos quais as taxas de juro permanecem elevadas. Os custos mais elevados dos materiais e componentes envolvidos na produção de veículos, aliados à procura de carros novos, estão a levar ao aumento dos preços tanto nos veículos novos, como nos usados. No caso de carrinhas ligeiras e veículos de passageiros novos, assistimos já a aumentos de preços na ordem dos 5,71% nos primeiros três meses de 2022. Nas carrinhas maiores, esse número cresceu para 6,74%.

COVID-19 agrava cenário

É verdade que com tudo o que se está a passar no mundo, a pandemia passou para segundo plano nas notícias. Mas a COVID-19 - especialmente a variante Ómicron de rápida propagação - continua a ser um problema. Estamos a assistir a um crescente número de confinamentos em vários países e os encerramentos da produção daí resultantes conduzem a mais atrasos de fornecimento.

A LeasePlan mantém a sua frota mobilizada

Embora as circunstâncias mudem diariamente, a LeasePlan está em constante monitorização das regulações governamentais, da capacidade da rede de fornecimento e da disponibilidade de peças automóveis.

Continuamos a oferecer serviços automóveis, como reparações e inspeções técnicas. Em parceria com a nossa rede de fornecedores, mantemos também um conjunto de medidas preventivas para os nossos clientes - incluindo, por exemplo, processos de desinfeção nos veículos.

Durante o próximo ano, continuaremos a providenciar regularmente aos nossos clientes aconselhamento proativo e atualizado, de modo a ajudá-los a navegar num ambiente económico em fluxo. Nesse sentido, o seu contacto LeasePlan estará sempre disponível para lhe dar mais informações.

4 conclusões para os gestores de frota

Perante a situação que descrevemos até aqui, de modo a acautelar constrangimentos de curto e médio prazo, é importante que os gestores de frota tenham em consideração:

  1. É importante efetuar encomendas de veículos o mais cedo possível, idealmente com 6 a 9 meses de antecedência;
  2. Acelerar a eletrificação: os OEM continuam a dar prioridade a veículos com baixas ou zero emissões;
  3. Planear os três cenários mais prováveis para a sua frota, para reduzir o elevado grau de incerteza;
  4. Canalizar sempre os pedidos de serviço (incluindo pedidos de serviço do condutor) através da LeasePlan, para assegurar a resposta mais rápida.
Publicado a 22 de abril de 2022

22 de abril de 2022
Partilhar esta mensagem

Artigos relacionados

MercadoRenault volta a apostar no mercado chinês25 agosto 2021 - 1 min de leituraArrowRight
AutomóvelMercado automóvel europeu estagna12 agosto 2020 - 1 min de leituraArrowRight
AutomóvelNasser Al Attiyah ganha Dakar, com o Toyota Hillux06 fevereiro 2019 - 1 min de leituraArrowRight