Já conhece o Kenguru? O VE criado a pensar nas pessoas com mobilidade reduzida

2 min to readInnovation
A mobilidade de pessoas dependentes de cadeiras de rodas depende muitas vezes da adaptação de veículos para acomodar o seu transporte. Conheça o Kenguru, o veículo elétrico que quer mudar isso.
Share this message

Todos sabemos que a nossa sociedade ainda não está preparada para que as pessoas com deficiência (PcD), neste caso, física, possam desfrutar da vida na sua plenitude. São frequentes as queixas sobre o estado dos passeios ou a falta de acessos através de rampas e elevadores. Isto é ainda mais evidente no caso de se deslocarem com auxílio a cadeiras de rodas elétricas. Estas são mais volumosas e pesadas do que as manuais.

Como se não fosse suficiente, estas pessoas têm sempre de arranjar soluções alternativas quando pretendem deslocar-se de automóvel - estes não estão preparados para acomodar cadeiras de rodas. No caso das cadeiras tradicionais, se forem dobráveis, a PcD consegue, muitas vezes com a ajuda de alguém, entrar e ser transportada no carro tal como ele é. No que toca às cadeiras elétricas, o caso muda de figura, e passa a ser necessário recorrer a outras soluções.

A adaptação de veículos para acomodar o transporte de cadeiras de rodas é, neste momento, a solução mais comum. As cadeiras de rodas elétricas são volumosas e pesadas, sem capacidade de se dobrarem. Ou seja, não cabem nos carros tal qual eles são. É comum a adaptação de veículos de porte grande, como carrinhas, para o transporte de PcD. A adaptação consiste em rebaixar o chão interior do veículo, na zona do porta-bagagens e nos bancos de trás, de modo que a cadeira caiba. Existe também a incorporação de suportes e rampas.

Conheça o Kenguru

A adaptação de veículos não é a solução mais conveniente para esta condição, tanto a nível de custo como de liberdade, dado que a PcD continua dependente de outras para a mobilidade.

Ainda que em número reduzido, existe uma subcategoria de veículos cujo propósito é mesmo acomodar os utilizadores de cadeiras de rodas, sem ser necessário recorrer a adaptações. É o caso do Kenguru, o primeiro veículo elétrico (VE) desenhado a pensar no transporte destas pessoas. Este VE, desenvolvido inicialmente na Hungria, não é o mais rápido, ou com maior autonomia, mas tem uma particularidade que o distingue de outros - a PcD é a condutora, não apenas passageira.

O Kenguro não necessita de adaptações e consegue oferecer à PcD, e também às pessoas à sua volta, alguma da autonomia e liberdade que a sociedade e a sua condição, por vezes, teimam em retirar. Embora seja útil para percorrer distâncias mais longas, a PcD pode utilizar este VE quando quiser.

À medida que a sociedade começa realmente a acordar para os problemas de mobilidade que este grupo de pessoas enfrenta, veículos como o Kenguru poderão vir a ser mais comuns no futuro. Tal como com a adoção de materiais vegan-friendly na construção de veículos, e com a descarbonização, estes novos modelos representam o compromisso da Indústria Automóvel para com a inclusão e a sustentabilidade. O futuro está a chegar, e estaremos aqui para falar de todas as novidades que quererá saber.

Published at May 3, 2022

May 3, 2022
Share this message

Related articles

Veículos Anfíbios: O que podem ter em comum um sapo e um carro?12 April - 1 min to readArrowRight
Renting
Os 7 ‘mitos urbanos’ do renting25 March - 1 min to readArrowRight
Car as a service: Uma tendência a ter em conta01 January 0001 - 1 min to readArrowRight