Opel Mokka-e vs Citroën ë-C4

Duelo de elétricos da Stellantis: SUV ou crossover?

Independentemente do que possa parecer à primeira vista, o Opel Mokka-e SUV e o pequeno familiar com laivos de crossover Citroën ë-C4 têm muita coisa em comum. Além de partilharem a mesma plataforma, ambos utilizam tecnologia originária do Grupo PSA, incluindo o sistema propulsor de 136 cv e as baterias. Mas concentremo-nos também no que os distinguem.

12 de maio de 2022

Opel Mokka-e

O novo Mokka tem um aspeto moderno e distinto, sendo um excelente carro elétrico para uma utilização no quotidiano, devido ao conforto acima da média, boa insonorização mesmo a velocidades mais elevadas e boa dotação de equipamento de série. A isso junta uma dose muito aceitável de autonomia e muitas opções de personalização. Em contraponto, proliferam no interior plásticos duros, o sistema de travagem requer alguma habituação e não é um modelo muito talhado para acelerações, ao contrário de outros elétricos.

  • Segmento: SUV
  • Lugares: 5 pessoas
  • Portas: 5
  • Tração: frente 4/2
  • Peso da tara: 1592 kg
  • Autonomia elétrica: 335 km
  • Bagageira: 310 litros
  • 136 cv / 100 kW
  • Combustível: Elétrico
  • Binário: 260 Nm
  • Direção assistida

Citroën ë-C4

O novo C4 elétrico destaca-se na estrada pelo estilo ousado e distinto, além do interior espaçoso, quer para ocupantes quer para as respetivas bagagens. A isso alia uma boa qualidade do interior, boa insonorização em autoestrada e amortecimento orientado para o conforto. Contra si tem o facto de ter um comportamento pouco dinâmico, com acelerações modestas, elevado rolamento da carroçaria, e uma autonomia real algo dececionante, comparando com os concorrentes.

  • Segmento: Crossover
  • Lugares: 5 pessoas
  • Portas: 5
  • Tração: frente 4/2
  • Peso da tara: 1616 kg
  • Autonomia elétrica: 354 km
  • Bagageira: 380 litros
  • 136 cv / 100 KW
  • Combustível: Elétrico
  • Binário: 260 Nm
  • Direção assistida

 

Segmentos diferentes

As diferenças entre o Mokka-e e o Citroën ë-C4 começam nas dimensões, que os encaixa em segmentos diferentes. O SUV B+ 100% elétrico da Opel tem 4,16 metros de comprimento, 1,79 m de largura e 1,53 m de altura com uma distância entre eixos de 2,56 m. Já crossover do segmento C da Citroën tem 4,36 m de comprimento, 1,80 m de largura e 1,53 m de altura, com uma distância entre eixos de 2,67 m. Por dentro, estes dois carros são homologados com 5 lugares, mas estamos perante duas formas distintas, sobretudo em termos de design.

Existe, no entanto, uma inspiração comum: uma aposta no aspeto clean e com muita tecnologia. Enquanto que o Opel Mokka-e, remete um pouco o Opel Corsa-e, assumindo-se um pouco mais sóbrio, simples e funcional, o Citroën ë-C4 representa na perfeição um novo compromisso da marca francesa que visa oferecer uma imagem disruptiva baseada no vanguardismo e minimalismo. E não é por acaso que o Corsa elétrico é citado, pois o Mokka zero emissões tem um espaço interior comum ao do utilitário, com uma distância entre eixos praticamente idêntica, o que significa que este duo tem mais em comum com os Peugeot e-208/e-2008 do que com o Citroën ë-C4.

De qualquer forma, o habitáculo do Opel é mais estreito e oferece menos altura que o Citroën porque, apesar da inclinação estilo coupé da linha do tejadilho, o C4 elétrico oferece mais altura especialmente para os ocupantes nos bancos traseiros, comparativamente com o Mokka-e. Ao nível da bagageira, o Mokka elétrico tem uma capacidade de 310 litros, um valor muito pequeno para um veículo que poderia ser utilizado como um carro de família. Já o C4 elétrico, por outro lado, tem mais 70 litros, 380 litros no total, o que alivia a pressão no transporte de artigos mais pequenos.

 

Autonomia proporcional ao tamanho

Tanto o Opel Mokka-e como o Citroën ë-C4 surgem equipados com o mesmo sistema propulsor, que conta com um único motor elétrico de 136 cv e uma bateria de iões de lítio com uma capacidade de 50 kWh. Contudo, o Opel Mokka-e anuncia uma média de consumos de 15,8 kWh por cada 100 km percorridos, enquanto o Citroën ë-C4 reduz este valor para 15,3 kWh. Outra diferença relevante prende-se com o alcance, que no caso do Mokka elétrico foi homologado até 334 km com uma única carga, enquanto o C4 elétrico pode percorrer até 354 km. Já as prestações favorecem o modelo alemão, com as acelerações de 0 a 100 km/h a serem cumpridas em 9 segundos, que é 0,7 seg. mais lesto que o modelo francês. 

O Opel Mokka-e salta à vista pelas suas linhas afiadas, boa dose de equipamento de fábrica e pelo conforto e silêncio a bordo. 

Caso deseja conduzir um crossover coupé com aspeto elegante e com propulsão 100% elétrica, o Citroën e-C4 é uma boa opção. É prático apesar da sua linha de tejadilho inclinada, e vem com um interior decorado com muito bom gosto, com muito equipamento à disposição e com uma dose de conforto acima da média.

O veredito

Apesar de serem dois modelos aparentemente distintos, o Mokka-e e o ë-C4 estão indissociavelmente ligados pela tecnologia. São, portanto, carros tecnologicamente muito semelhantes, mas concebidos com base em duas filosofias quase opostas que agora se juntam sob o guarda-chuva do grupo Stellantis. Enquanto a proposta da Opel incide num SUV de dimensões compactas, o formato da moda, o Citroën é um automóvel de passageiros compacto multiusos.

Gostaria de conduzir um Opel Mokka-e ou um Citroën ë-C4 ?

Entre em contacto connosco. Teremos todo o gosto em analisar as opções de renting, sem qualquer compromisso.

Ligue 800 10 70 70

Disponível de segunda a quinta-feira, das 09:00 às 13:00 e das 14:00 às 17:30. Às sextas-feiras, disponível das 09:00 às 13:00 e das 14:00 às 17:00. Chamada gratuita.

LIGAR JÁ
e-mail

Envie um e-mail

Entre em contacto connosco através do endereço de e-mail renting.auto@leaseplan.com.

enviar já