Troca do diesel pela gasolina volta a subir emissões de CO2

Troca do diesel pela gasolina volta a subir emissões de CO2

1 min de leituraSustentabilidade
Os mais recentes dados da Agência Europeia do Ambiente (AEA) confirmam que as emissões de CO<sub>2</sub> dos automóveis de passageiros novos aumentaram pelo segundo ano consecutivo em 2018, um aumento de 1,6% em relação a 2017. Isso decorre do tipo de combustível dos automóveis.
Partilhar esta mensagem

É que 2018 foi também o segundo ano em que os automóveis a gasolina foram os mais vendidos, aumentando a quota de mercado, ao passo que as vendas de modelos movidos a diesel continuaram a cair. Este cenário registou-se de igual modo nos comerciais ligeiros, que evidenciaram, de acordo com a AEA, o primeiro aumento nas emissões de CO2 (+ 1,3%) desde que há registos.

Recorde-se que os modelos diesel, pelo menos por enquanto, ainda têm menos emissões de CO2 do que os a gasolina (que, por sua vez, têm menos emissões de outras substâncias do que o diesel, como por exemplo o NOx).

No ano passado, foram vendidos cerca de 8,5 milhões de ligeiros de passageiros novos a gasolina, contra 7,6 milhões, em 2017, de acordo com dados da Associação dos Construtores Europeus de Automóveis (ACEA). Em 2018, foram registados 5,4 milhões de novos automóveis a diesel, representando uma queda de 1,2 milhões de unidades em relação ao ano anterior.

Em relação aos veículos ligeiros de passageiros carregáveis eletricamente (elétricos e híbridos plug-in), as vendas europeias em 2018 rondaram 302 mil unidades, segundo a ACEA.

Publicado a 15 de julho de 2019
15 de julho de 2019
Partilhar esta mensagem

Artigos relacionados

Gestão de frotasEconomia mundial em disrupção. Qual o impacto na gestão de frotas?22 abril - 4 min de leituraArrowRight
Gestão de frotasPasse à frente da fila com a nova área de pedidos do My Fleet02 dezembro 2021 - 2 min de leituraArrowRight
Gestão de frotasQuando a gestão da frota se torna complexa25 fevereiro 2020 - 3 min de leituraArrowRight