Eletricidade vs. Combustíveis Fósseis: O que é realmente o melhor para o ambiente?

3 min de leituraSustentabilidade
No mercado automóvel existem veículos movidos a diferentes tipos de combustível. Em seguida, iremos analisar o impacto ambiental da produção e utilização destes variados veículos, de modo a tentar clarificar qual é o melhor para ser utilizado numa sociedade cada vez mais preocupada com as alterações climáticas.
Partilhar esta mensagem

A Revolução Industrial do século XVIII trouxe consigo a utilização em massa de combustíveis fósseis, tais como carvão, petróleo e gás natural, para a produção de energia. Desde que se começou a utilizar automóveis para o transporte de pessoas e mercadorias, cresceu também a dependência em relação a estes combustíveis.

Já são bem conhecidos os efeitos nocivos da utilização de combustíveis fósseis para o meio ambiente, resultando nas alterações climáticas que o mundo enfrenta. Estes recursos são, também, finitos, o que significa que não os poderemos usar para sempre. Os avanços tecnológicos permitiram a procura e desenvolvimento de alternativas mais eficientes e ecológicas, tais como a eletricidade. Mas, até esta, muito mais “limpa”, tem algum custo ambiental.

A dúvida que surge então é - serão estas novas alternativas assim tão mais ecológicas em comparação com os veículos tradicionais? Analisemos os diferentes tipos de combustível.

Carvão

Extremamente poluente. Utilizado principalmente nos comboios antigos, embora tenham existido alguns modelos de automóvel que também utilizaram este tipo combustível. Ainda restam algumas locomotivas que utilizam carvão como combustível, mas são como relíquias de um passado que está completamente ultrapassado.

Gasolina e Gasóleo

Derivados do petróleo, são extremamente poluentes e também grandes responsáveis por uma grande parte emissão de gases tóxicos libertados para a atmosfera. São os combustíveis mais utilizados no dia-a-dia. Embora a procura esteja a diminuir lentamente, há ainda uma grande dependência já que a maioria dos automóveis em circulação no mundo são movidos com este tipo de combustíveis.

Gás Natural

Pensado como uma melhor alternativa aos outros combustíveis fósseis. Mas o seu uso nos transportes públicos acaba por ser tão prejudicial para o clima como os restantes, segundo um estudo de 2018 da Federação Europeia dos Transportes e Ambiente.

Biodiesel

Este combustível é fabricado a partir de óleos ou gorduras, tanto de origem animal ou vegetal, e utilizando um tipo de álcool como catalisador. Tem um impacto ambiental muito negativo. A sua utilização resulta em até três vezes mais emissões de dióxido de carbono para a atmosfera, causando também desflorestação em grande escala.

Eletricidade

Os veículos elétricos são, neste momento, a mais popular alternativa a combustíveis fósseis. A sua adoção é cada vez maior, sendo considerado que, no futuro, este será o tipo de veículo predominante. São muito eficientes e a sua utilização não emite quaisquer gases poluentes. Assim, durante todo o tempo de utilização do veículo, a pegada ecológica do condutor é nula. Os veículos elétricos necessitam de baterias, onde é armazenada a carga elétrica fundamental para o seu funcionamento. A produção destas envolve processos poluentes, impacto que depois se esbate ao longo do tempo de utilização do automóvel. As baterias têm também um tempo de duração limitado, uma vez que se vão degradando ao longo dos anos e da utilização e precisam de ser substituídas.

Hidrogénio

Embora não seja um combustível muito popular, apresenta-se como uma alternativa bastante ecológica e eficiente. O hidrogénio é usado para produzir energia elétrica e mover o veículo, não existindo emissão de gases poluentes. O problema é que o hidrogénio necessita de várias medidas de segurança associadas ao seu uso, que envolvem risco e grande investimento. O próprio hidrogénio tem um custo elevado, e a rede de abastecimento é bastante limitada. A extração do hidrogénio pode também requerer o uso de combustíveis fósseis.

Conclusão

Embora alternativas verdes, como a eletricidade e até o hidrogénio, possam ainda necessitar de processos poluentes na produção dos componentes dos veículos que as utilizam, não existem quaisquer emissões poluentes durante todo o tempo de vida do automóvel. Os veículos movidos a combustíveis fósseis têm um impacto muito negativo, que se arrasta durante todo o tempo de utilização.

Este claro contraste demonstra, sem margem para dúvidas, que os veículos elétricos são mais ecológicos que os restantes. A única alternativa equiparada é a do hidrogénio como combustível, embora não seja tão eficaz, pelo menos ainda, como aposta para a descarbonização.

Publicado a 13 de abril de 2022

13 de abril de 2022
Partilhar esta mensagem

Artigos relacionados

SustentabilidadeMobilidade sustentável: Já conhece os carros que purificam o ar?10 maio - 2 min de leituraArrowRight
Legislação e FiscalidadeTrotinetes eléctricas: Já conhece as regras do Código da Estrada?26 abril - 3 min de leituraArrowRight
SustentabilidadeBruxelas obriga camiões a redução de 30% de CO2 até 203022 fevereiro 2019 - 1 min de leituraArrowRight