3 etapas para implementação bem-sucedida de um programa de segurança de frota

27 de Dezembro de 2018

A segurança de seus funcionários enquanto estiverem dirigindo é sempre uma prioridade na gestão da frota de sua empresa. Mas você sabe que simplesmente pedir às pessoas para prestarem atenção e dirigir com cuidado não é suficiente. Mudanças duradouras - e segurança - exigem um programa de segurança que seja apoiado pelo Gerente de Frota, Gerente de RH e o Departamento de Responsabilidade Corporativa. Se você está com dificuldades para levar todo mundo a bordo, convém dar uma olhada nessas três etapas comprovadas para a implementação bem-sucedida de um programa de segurança da frota.

1 - Conheça seus dados
Uma história convincente é essencial para influenciar seus stakeholders do valor de um programa de segurança. Então, para começar, dê a eles uma visão da situação como está (e do que isso está custando!). Inclua fatos e números sobre itens essenciais, como:

• O número total de acidentes nos anos anteriores
• Número de ações judiciais
• Tipo de acidente mais comum
• Houve algum ferimento corporal ou até fatalidades?
• Com que frequência o motorista foi culpado?
• A taxa de sinistralidade e o desenvolvimento do prêmio de seguro ao longo do tempo

Com base nesses fatos, é fácil fazer uma projeção de possíveis economias. Por exemplo, quais são os efeitos de uma redução de 30% no número de acidentes resultantes de um programa de segurança bem-sucedido? Mas, pense também nos efeitos positivos, por exemplo:

• Tempo de inatividade do condutor
• Franquias do seguro
• Custos de aluguel de carros
• Perdas no prêmio do seguro na renovação
• Perdas com custos de combustível e emissão de CO2 (a condução defensiva pode economizar 5% de combustível)

2 - Criar buy-in
Depois de calcular os custos e benefícios de um programa de segurança, é hora de criar um buy-in. Um programa que é suportado por todos os níveis da sua organização é um programa poderoso. Isso significa que você e sua empresa levam a sério a segurança. Nossa experiência é que os funcionários estarão mais propensos a participar se a gerência sênior apoiar o programa. Além disso, explique a necessidade de monitorar e medir seus condutores: a coleta de dados pode violar problemas de privacidade. Portanto, verifique se você obtém o consentimento do condutor, quando necessário.

Um programa que é suportado por todos os níveis da sua organização é um programa poderoso.

3 - Saiba o que você está oferecendo para quem
Você quer que todos os condutores participem do programa ou apenas os condutores que têm uma alta quilometragem? Ou aqueles com um histórico ruim? Qual será o programa real e será o mesmo para todos? Ou você vai adaptar o programa às necessidades individuais de cada condutor? Obviamente, quanto maior o seu escopo, maior o custo do programa. Uma maneira eficaz de determinar seu escopo é elaborar um perfil de risco para cada condutor. Isso ajudará você a concentrar seus esforços (e gastos) onde eles provavelmente serão mais eficazes.

Mostrando sucesso
Depois de ter uma avaliação do seu ponto de partida, o buy-in e um escopo claro, você está pronto para iniciar o programa. Mas, antes de fazer isso, certifique-se de comunicar claramente o motivo e os objetivos do programa a todas as partes interessadas. Levar as pessoas a bordo é uma coisa, mantê-las lá será seu próximo desafio. Portanto, seja claro sobre o que você espera que eles façam e em que prazo. Envie um boletim informativo regularmente, no qual você se comunica o progresso e os resultados do programa, pode ser uma boa maneira de entusiasmar as pessoas e mantê-las envolvidas.

Fatores chave de sucesso:
Buy-in - Um programa que não é apoiado pela alta administração será levado menos a sério e dificilmente será implementado.
Escopo - Deve ser claro o que será oferecido a quem. Sem um escopo de projeto claro, o programa será incontrolável.
Mensagem - Envie uma mensagem positiva para garantir o máximo de entusiasmo: "Preocupamo-nos com a sua segurança" soa muito mais convidativo do que "Você está sendo enviado em um curso de treinamento por causa de seu histórico ruim".
Timing - Inicie o programa no momento apropriado. Por exemplo, evite as férias de verão. Além disso, permita aos participantes tempo suficiente para planejar suas atribuições de segurança ou fazer seu treinamento.
Monitorar e medir - as partes interessadas vão querer saber se o programa é eficaz. Meça e monitore os principais indicadores de desempenho antes e durante a implementação (por exemplo: número e tipo de acidentes, índice de sinistralidade, consumo de combustível e multas) e fique de olho nas taxas e resultados de conclusão.

Leia também

1 de Julho de 2020

12 valiosas dicas para segurança no trânsito

Por que a segurança rodoviária é tão importante e o que você pode fazer para melhorá-la?!

24 de Junho de 2020

8 tecnologias que moldarão o futuro da mobilidade

O futuro está mais perto do que você pensa! Conheça as 8 inovações que irão moldar o futuro da mobilidade

17 de Junho de 2020

Mobilidade Corporativa através da Terceirização de Frotas

Saiba como facilitar a retomada do seu negócio pós quarentena do COVID-19 através da Terceirização de Frotas!