Pneus recauchutados ou remoldados valem a pena?

8 min para lerFrotas
O pneu reformado é mais ecológico, mas será que é mais seguro? Vem conferir!
Share this

A reforma dos pneus reduz a emissão de CO2, mas podem não ser a opção mais segura!

É só falar sobre “economizar”, “reduzir gastos”, “poupar dinheiro” que estamos a todo ouvidos para saber mais do assunto. Quando o assunto são automóveis então... é aí que o brasileiro se preocupa ainda mais! Afinal, com o preço dos combustíveis nas alturas, e o custo elevado com as manutenções, a palavra de ordem é economizar. Por isso, na hora de trocar os pneus, é comum pesquisar por opções como os recauchutados e remoldados, que são mais baratos que um pneu zero. Mas será que essa economia realmente compensa? A LeasePlan te esclarece tudo sobre o assunto. Confira!

O que são pneus reformados?

Como o próprio nome já diz, os pneus reformados são pneus velhos, que já foram usados, e que agora aparecem de cara nova.

No caso do pneu remold - remoldado - é feito um processo de reconstrução, fazendo a raspagem da lateral e da banda de rodagem. Depois de removidas as estruturas originais, uma nova banda de rodagem é colocada e são feitas inscrições nas laterais. Já o pneu recauchutado ganha uma nova camada de borracha sobre a antiga.

Um dos benefícios desse processo de “reciclagem” é que, em dez anos, a reforma de pneus reduz 26 milhões de toneladas de CO² em emissões no Brasil, e reduz o gasto de cinco bilhões de litros de petróleo destinados a produção de pneus, segundo a Associação Brasileira de Reformas de Pneu (ABR).

Outro benefício, como já falamos no início deste texto, é o valor do pneu reformado. Tanto o modelo remold, quanto o recauchutado, podem custar de 30 a 50% a menos do que um modelo novo. Só que atenção: os pneus reformados duram menos e são mais frágeis. Então usá-los pode ser o famoso “barato que sai caro”.

Além disso, outra coisa é fato: nem sempre a reforma garante a segurança deste item!

Pneus recauchutados e remold são totalmente seguros?

Não! Pode sim haver riscos! O que acontece é que, no Brasil, não há uma legislação que defina normas de como estes pneus devem ser reaproveitados. Tanto é que, não é obrigatório que seja mantido - na lateral da carcaça - o registro das características originais.

Sendo assim, duas carcaças que apresentam as mesmas dimensões podem ser usadas para rodar em um mesmo automóvel, mesmo que uma delas tenha sido, originalmente, de uma picape e a outra, de um veículo esportivo. O problema com isso é que, no momento de uma emergência, a reação dos dois pneus é diferente; o que, possivelmente, pode causar um grave acidente.

Então muita atenção na hora de trocar os pneus do seu veículo. Nem sempre o mais barato vale realmente a pena! Mas há outras formas de economizar. Confira aqui no blog da LeasePlan como ter uma direção mais econômica, dicas de manutenção e as vantagens da terceirização.

Gostaria de falar mais sobre terceirização de frota?

Para terceirização ou gestão de sua frota

Ligue para (011) 3296-8670 e fale com nosso time comercial.
De segunda a sexta-feira, das 9h às 17h.

Share this
Publicado em 10 de janeiro de 2022

10 de janeiro de 2022
Share this

Artigos relacionados

Frotas
5 dúvidas mais comuns na hora de trocar o óleo14 janeiro - 2 min para lerArrowRight
Frotas
Quando trocar as palhetas do para-brisa?14 janeiro - 6 min para lerArrowRight
Segurança
Plano de Manutenção Completo para a sua Frota 12 março 2021 - 2 min para lerArrowRight